Arquitetura e Design, Qualidade de Vida

Como tornar uma sala aconchegante

Salas de estar tem esse nome pelo tempo de permanência que ficamos nela. É normalmente o lugar onde recebemos amigos e familiares. Em geral o primeiro cômodo dos nossos lares e por isso demanda uma atenção especial.

As salas se tornaram com o passar do tempo, e diminuição das áreas residenciais, multifuncionais e integradas. Passou de espaço de conversas, para sala de tv, de jogos, e até escritório em alguns casos. Pois bem, como tornar as nossas atuais salas multifuncionais, em ambientes aconchegantes é o tema principal deste post, sugerido numa enquete do instagram – ( http://www.instagram.com/ryfarias/ )

Vamos falar antes de mais nada o que entendemos por ACONCHEGO: sem definições prontas, mas com a nossa concepção e experiência. Aconchego é aquela sensação gostosa de se sentir convidado e abraçado. Um espaço que de “segure” pelo bem estar que proporciona. Um lugar de onde você não quer ir embora… sente calma, tranquilidade, paz.

Os elementos básicos para uma sala aconchegante independe do tamanho e do estilo. Em alguns casos, há uma tendência de determinados estilos terem sim, mais apelo nesse sentido. Mas de forma geral, o aconchego só será sentido se esse tipo de estilo tem a ver com a personalidade do dono. De nada adianta uma sala rústica com todos os elementos, para alguém que ame o moderno minimalismo, não é?

Então vamos às dicas:

Dica 01 – disposição dos móveis ou layout: Isso é muito importante, pois uma sala que te “recebe” precisa ter os móveis numa posição convidativa e permitindo a circulação entre eles. Basicamente, uma sala vai ter sofá (obrigatório, né?) mesas de apoio – sejam laterais ou de centro, e poltrona. Tudo o que entrar além disso fala sobre as funções a mais que a sala terá. Rack pra tv, mesinha pra o escritório, ou até mesa de jantar, no caso das integradas. Sei que principalmente em apartamentos, nem sempre é possível colocar o sofá de frente pra quem chega, ou lateralmente, mas quando for possível, dê preferência pra essa posição. Pois ela é ideal. O sofá é a estrela da sala. É ele quem recebe primeiro. Mas não se preocupe se o seu ficou de costas pra entrada, há outros elementos no jogo!

De propósito uma sala mais moderninha. Pra vcs verem que o aconchego é possível em qualquer estilo!

Dica 02Cores e texturas escolhidas exercem papel fundamental na receptividade. Uma sala bem colorida com cores primárias, vai ser muito alegra, mas não tão aconchegante, uma vez que cores assim são excitantes e não promovem a tranquilidade que se deseja. Aposte numa base neutra, com tons de bege, cinza, terrosos, e acrescente cores “frias” como azuis, lilazes e verdes. Só então inclua pontos de cores mais vibrantes (se este for seu gosto). Texturas naturais como pedras, madeira e tijolos, também costumam nos “transportar” imediatamente ao universo do “seja bem vindo”!

tons terrosos em conjunto com a madeira. Abraça instantaneamente!

Dica 03Acessórios exercem um papel fundamental no aconchego de uma sala. Os móveis principais nada são se não esses elementos não forem inseridos. Então, aposte principalmente em mantas, tapetes, almofadas, quadros (aqui entram gravuras, pinturas, fotos, etc.), peças que falem com e sobre você – de nada adianta uma sala linda com peças compradas em lojas de decoração que não contam sua história! Livros de arte e lupas na mesa de centro ficam lindos. Mas se vc não gosta de arte e não precisa da lupa, que sentido faz? Aconchego fala de personalidade. Vou inserir plantas nesse item, e esteja a vontade pra fazer uso delas como achar melhor. Elas podem vir em vasos pequenos na mesa de centro, em cachepôs grandes nas laterais do ambiente, em vasos de vidro delicados na mesa lateral… enfim. Planta é vida e esse verde vai fazer muita diferença na sua sala.

Detalhe de personalidade que remete ao luxo – dourado com o rosa ficou um charme!

DIca 4: LUZ! A luz natural sempre será bem vinda nos nossos ambientes, mas não esqueça que, todo dia tem sua noite, e quando esse momento chegar, sua sala precisa ter uma iluminação que destaque suas peças favoritas, que permita visualização da circulação e que traga descanso. Portanto, a luz de morna a quente são as ideais. Esqueça a luz branca, pois esta é fria e impessoal. Opte também por luzes a meia altura, através de abajures e arandelas. O ideal é ter alguns circuitos independentes de forma a você poder criar “cenas” de acordo com o momento e os convidados que vai receber.

observe as alternativas de iluminação disponíveis nesse espaço: Isso dá versatilidade.

Dica 5: SEJA VOCÊ MESMO! Eu faço questão de reforçar muito isso. Porque vejo frequentemente pessoas encantadas com ambientes de mostra e muitas vezes esses ambientes não refletem a realidade de cada um. Eles estão ali como referências, mas para que faça sentido, tem que combinar com sua casa, sua família, seu jeito de viver, seu orçamento, e por aí vai. A sala que vai te fazer feliz vai ter todos os elementos combinados. Não dependa da opinião nem de modismos. Isso passa. É você quem vai viver lá. Espero que as dicas façam você desfrutar da melhor forma esse espaço na sua casa.

Coaching

Sombras que assombram!

Você já presenciou um cachorro ou gatinho correndo atrás das sombras? É engraçado num primeiro momento, mas nenhum pouco confortável se você tem que segurar a coleira de um cão forte como o Baruc, que nos últimos dias tem se encantado com qualquer sombra que vê. Ele já pesa quase 30kg, nos seus recém completados 6 meses de vida. Um filhote forte e super ativo. Segurá-lo ficou tão impossível que mudamos o horário do passeio com ele. Saimos quando não tem sol, pra não produzir sombras. Andar aos solavancos já provocou dores no nosso joelho (meu e do meu marido), machucado nas mãos e muita chateação. Temos receio também de machucá-lo, porque ele quase se enforca forçando a coleira… As paredes estão arranhadas, e no piso também há marcas da insistente busca.

Porque estou contando essa história? É porque tudo isso me fez pensar, que assim como um filhote de golden pode se iludir tanto com sombras, vivemos muitas vezes como adultos, assombrados com sombras imaginárias! Sim. Não é coisa apenas de criança, ter medo de algumas sombras. Tem um vídeo fofo e comovente na internet, de uma menina apavorada com a própria sombra que a “persegue” sem trégua! o link tá aí: https://images.app.goo.gl/Rjn7atusWBMFHWkeA

Será que assim como o Giovanna (a menina do vídeo) nós também não estamos muitas vezes com medo de coisas que são inofensivas? Queremos nos livrar de algo que de certa forma faz parte de nossas vidas? Tudo depende de saber do que se trata. Conhecer, entender, enfrentar… e ver que nossa sombra não pode fazer mal.

Mas pense comigo, se imagens reais podem de fato significar coisas tão diferentes do que nossos olhos vêem imagine as sombras que nossa imaginação é capaz de criar na nossa mente.

A imagem real não poderia ser mais diversa do que vemos ao olhar pra baixo, não?

Sombras têm a ver com o desconhecido, com medos ocultos, com o que não dominamos, com coisas que não conseguimos explicar. Sombras podem refletir momentos não resolvidos do passado. Situações que marcaram negativamente a vida, que lançam incertezas sobre o futuro… E elas crescem na medida da nossa falta de enfrentamento.

Dr. Einsten ou um monstro?

Não acredite em tudo o que seus olhos vêem! Já falei noutro artigo aqui do blogue a importância de mudar a perspectiva com que encaramos as coisas. Nesse caso, a perspectiva e a luz projetada muda tudo! Algo muito legal pode se tornar sombrio… como no caso do adesivo divertido fotografado nessa vitrine.

Nossa mente é mestra em nos pregar peças. Boas e más notícias podem ter efeitos distintos. Depende de como essas notícias vão te encontrar. Do que você está cheio no momento? Até seu cansaço físico influencia no modo como as coisas aparecem pra você, sabia?

Há uma maneira bem simples de acabar com todos os “fantasmas” : ACENDA A LUZ! Nenhuma sombra permanece quando há luz suficiente. Acender a luz significa tomar consciência do que te preocupa, dos sentimentos que te assolam. É entender que o passado não pode ser mudado, mas pode ser ressignificado. É saber que você pode se projetar para um futuro incrível, se tão somente decidir e persistir nisso. A sua sombra é parte de você. Cuida para que ela reflita seu melhor lado.

Relacionamentos

Como está seu ninho?

Nada como um lugar quentinho e gostoso, abraçado a quem amamos pra curtir esse tempinho frio né? Sair da cama de manhã pode até ser uma luta, mas essa época tem suas vantagens, e o melhor a fazer é aproveitar.

o mega puff tem feito sucesso no design das residências. Eu adoraria ter um desses aqui em casa!

Mas, estações à parte, o que quero realmente abordar aqui é a visão da nossa casa, do nosso lar, comparada a um ninho. Ontem, voltando da academia, resolvi parar para registrar um ninho que sempre me chamou atenção. E por causa dele, comecei essa reflexão sobre os tipos de ninho…

Ninho no alto da árvore – espécie do cerrado com muitos espinhos
quero quero fazendo cara de bravo tentando proteger seu nível super acessível

Ainda não descobri a qual pássaro pertence esse ninho, apesar de já ter passado por lá várias vezes. Deve ser uma espécie média, pois os galhos são maiores dos que os ninhos que costumamos ver. Me intrigou o fato de como o pássaro pensou na segurança dele e da família. Como sua casinha se tornou tão inacessível aos predadores e confortável pra eles.

Aqui também temos muitos Quero-Quero. Espécie barulhenta mas bem imprudente! Seus ninhos são feitos no chão, e os ovos e filhotes são o delicioso menu principal da raposinhas que se dão muito bem aqui no condomínio. Escutamos com muita frequência os “gritos” desesperados deles, que não tem efeito contra a fome e astúcia da predadora! Tadinhos…

Também no chão, em vários pontos do nosso condomínio, estão as corujas buraqueiras! aves de rapina, portanto, não tão desprotegidas assim, elas podem cavar seus ninhos, mas frequentemente aproveitam os buracos abandonados… de qualquer forma, é também um ninho incomum.

Por último, e o detentor da minha admiração, vem o joão-de-barro! Além de fofo esse pequeno pássaro arquiteto, coleguinha de profissão é super família! Protetor cuidadoso e “pai de família dedicado” ele constrói seu ninho junto com a fêmea. Trabalham por cerca de duas semanas, levando centenas de vezes barro amassado e palha no bico. E o melhor, a casinha deles tem hall de entrada e quarto do casal! A antecâmara é feita do tamanho exato para que possam entrar sem se abaixar, e sua entrada, sempre do lado certo, está protegida de ventos e chuva. Lá dentro, o nível de conforto é dado pela forração de penas, pelos e musgo. Sabia disso? Incrivelmente, depois de tanto esmero do casal, eles só ficam lá por um ano, o que corresponde a 4 posturas. Depois vão em busca de novos ares e novos lares a construir! Quem herda a casa no capricho se dá bem.

lindo ninho do joão de barro

A essa altura você deve estar achando que pirei e mudei o foco do blog. Calma!!! O assunto tem tudo a ver conosco. Com nossa vida cotidiana, com nosso conforto e emoções. Senta que lá vem a reflexão:

Observando as escolhas de seres como os pássaros, que não sentem como a gente, fico pensando se estamos dando a devida atenção aos nossos “ninhos”. Nossa casa, que quando baseada em amor, cuidado e respeito torna-se um lar. Será que temos nos protegidos dos “predadores”? Os ladrões de relacionamentos, aqueles com a capacidade de separar os entes familiares como discussões, rancores e mágoas? E o que dizer dos nossos smartphones, que hoje em dia, parecem extensões de nossos corpos? Que nos impedem de nos relacionarmos, mesmo estando todos debaixo do mesmo teto!

Na boa? Acho que muitas vezes temos feito barulho igualzinhos aos Quero-quero… ao mesmo tempo que nos colocamos a disposição do que pode levar embora a união, a alegria e a amizade no nosso lar. Eu seria hipócrita se não dissesse que uso muito a tecnologia e que na nossa casa cada membro também tem seu próprio smartphone (menos o Baruc). Usamos computadores, temos tv, jogamos no X-box e ficamos conectados. Mas ao mesmo tempo, temos buscado investir no tempo de qualidade juntos!

Em princípio, a alguns pais, também hiper conectados, pode parecer difícil restringir o uso de eletrônicos e outras atividades individuais. Mas ter atenção com o tempo da família é investir no seu ninho! Não é fácil, nem é simples, mas é necessário e urgente. As crianças crescem, outras pessoas podem demonstrar mais carinho e atenção ao seu cônjuge se você não estiver atento… é preciso agir antes que seja tarde demais.

nosso “acampadentro”! acampamos no solarium pra ver as estrelas!

Então fica combinado assim, vamos cuidar com carinho dos nossos lares. Dê o nome que quiser, seja ninho, seja lar, que seja cheio de amor pra quem está dentro, que atraia quem está fora, que seja aconchegante pra ficar a qualquer estação.

Carreira, Coaching, Relacionamentos

gestos – o que teu corpo diz!

Talvez você não esteja tão consciente disso, mas saiba que a todo momento estamos passando mensagens para nós mesmos e para as pessoas ao nosso redor, sem dizer uma só palavra! É o nosso corpo, através de gestos, que comunica seus sentimentos, pensamentos e hábitos adquiridos ou aprendidos ao longo da vida.

A máquina incrível que é nosso cérebro tem maneiras bem sutis de atuar nos nossos estados mentais. E a chave pra obter o melhor desempenho desta potente máquina, é tomando consciência de sinais pelos quais ela organiza as ideias e os pensamentos.

Alguém já te perguntou se estava tudo ok, por te flagrar num gesto assim?

Estudando PNL descobri o poder da fisiologia sobre nossos estados mentais. Vou te explicar de uma forma bem simples: o que uma pessoa olhando pra baixo e com ombros caídos te fala sobre o estado emocional dela? Que está triste não é? e aquele rapaz, que mesmo sem ser forte, passa por você olhando firme adiante e com o peito estufado te faz acreditar? Que ele é uma pessoa segura e confiante, não é mesmo?

Pois é… essas mensagens estão sendo passadas o tempo todo e nós raramento nos damos conta. Exitem aquelas micro expressões que fazemos enquanto lemos uma mensagem ou ouvimos alguém falando algo… a boa notícia é que, a partir do momento que nos damos conta dessa comunicação interna, podemos regular e até mudar nossos estados mentais, nos levando pra uma emoção que nos permita ficar num nível de produtividade maior, se abrir pra relacionamentos, e até fechar negócios.

imagem do site: http://www.revide.com.br/blog/murilo/o-corpo-fala/

Há muita literatura e estudos sobre isso, mas o que eu quero te fazer pensar nesse texto é que, somente através do autoconhecimento somos capazes de dirigir nossas vidas pra um objetivo. Esse confronto consigo mesmo nem sempre é confortável, mas é absolutamente necessário, pois sem ele podemos estar sendo governados sem perceber por emoções de reação à circunstâncias externas.

Aprendi que você não pode controlar 100% das vezes o que vai te acontecer, mas pode sim, controlar como você vai reagir ao que te acontece. Então, fica meu convite hoje: PASSE MAIS TEMPO COM VOCê! De forma consciente, com atenção e carinho, observe suas expressões, suas reações, seu tom de voz, seus gestos… eles são o caminho pra atrair pra você a vida de plenitude e abundância que tanto deseja!

o gesto em libras quer dizer ” eu te amo”. Deixo meu sorriso pra você.
Assuntos gerais, Relacionamentos

Marcas…

A vida é cheia de surpresas, mas também de escolhas. Aquele velha frase que diz ” o mundo dá voltas” é real, no sentido literal e também nas nossas emoções. O assunto que quero dividir com vocês hoje é exatamente sobre essas voltas, pois é um fato que a vida nos marca… mas também existe a escolha de como podemos marcar nossas vidas!

Sou muito visual, vocês já devem ter percebido. Então vou usar um exemplo bem palpável para me fazer entender, mas de antemão já aviso, não se detenham nele, pois o sentido do que estou falando é transcendente. Falemos sobre cicatrizes.

A cicatriz pra mim tem um significado bastante positivo. Ela mostra algo que aconteceu, que exigiu muito de mim fisicamente e tantas vezes, uma força emocional tremenda… e mostra vitória! Sim, porque só tem uma cicatriz quem venceu. Eu tenho algumas. Gosto de umas… outras nem tanto.

essa não é a minha… mas é uma das cicatrizes mais legais que uma mulher pode ter. Fiz duas cesáreas.

Sobre as marcas que a vida pode nos impor, precisamos entender que assim como no processo natural do corpo, nossa alma precisa de ajuda no processo de cicatrização. Há “remédios” pra colocar em cima dos acontecimentos, como amor, perseverança, fé… e no uso diário e contínuo, é possível sim, com o tempo ver as marcas, se tornarem cicatrizes lindas! Dessas que a gente lembra com o coração grato.

Existem situações no entanto, que exigem de nós o DNA de heróis, e eu acredito que existem heróis!

Reprodução/Metro Josh Marshall e Gabriel

Eu chorei ao ver essa imagem. Esse pai – Josh, procurou um artista e fez uma tatuagem pra “combinar” com a cicatriz do filho Gabriel, que havia feito uma remoção do tumor cerebral. Há um ano o Gabriel “criou asas” como definiu o pai, mas ele não deixou simplesmente que a vida o marcasse. Ele decidiu que marcas deixaria também na vida. Certamente, a marca que ele fez no coração do seu filho o fez ter dias mais felizes até sua partida. (pausa pra chorar mais)

… agora que já enxergo o teclado, voltemos!

A tatoo é um artifício perfeito pra trazer beleza ao que era dor.

Há inúmeras lindas fotos de inspiração de pessoas que fizeram das grandes lutas da sua vida, um marco de superação. Aquelas imagens que nos fazem lembrar que nossos problemas são pequenos, e que se tem alguém que venceu coisas grandes assim, nós também podemos. Essa tatuagem não é um apelo sensual. Ela é uma declaração da força feminina que essa guerreira tem! A declaração de que o câncer não tirou dela a vontade de viver e de ser mulher.

O ano de 2019 começou me dando uma marca nova…

um pequeno cisto cinovial marcou meu pulso esquerdo.

Foi algo pequeno, não era maligno, mas eu decidi retirar. E com isso, ficou uma marquinha pra me lembrar dessa história. Pra me lembrar que nem tudo o que acontece está sob nosso controle, mas a maneira como reagimos ao que nos acontece está! A vida pode seguir trazendo acontecimentos difíceis de “digerir”, circunstâncias, pessoas, situações que exigem de cada um de nós força, equilíbrio e muita determinação. Mas eu te digo: você não precisa ficar esperando essas coisas acontecerem. Você pode escrever uma história proposital. Algo de que possa se orgulhar e ser lembrado.

Meu paciente tatuador Patrese foi o artista escolhido pra marcar minha história!

Uma tatoo pra mim não é uma modinha ou vontade de momento. É uma escolha que precisa ser pensada pois é uma cicatriz definitiva, e mais do que isso, ela fala de você. Há tempos eu acalentava esse desejo… já tinha dentro de mim as palavras que eu queria comunicar, o significado dela já estava intrinsecamente ligado a mim. Fiz o esboço e encontrei um artista perfeito pra tarefa. Fui mesmo com medo, e venceu a determinação de marcar minha história. De marcar meu ano, de definir alvos, de atingir objetivos mais ousados do que alcancei até agora. Ela me lembra diariamente das coisas que Deus quer que eu faça e das bençãos que Ele me deu.

Minutos após a tatoo. Marquei minha vida!

Eu quero terminar nossa conversa deixando um conselho: marque a sua vida e a de outras pessoas! A coisa mais preciosa que você pode dar a quem você ama é a ação desse amor. Procure deixar tatuado na alma cada momento feliz, cada gesto de incentivo, cada palavra de carinho. Abra caminhos, ouse, crie. Eu tenho uma missão, que fica mais vívida a cada nova atitude que tomo na direção dela: ajudar pessoas a escreverem suas histórias. Procuro realizar essa visão com tudo o que faço, seja profissionalmente, seja em casa, no laser, no voluntariado. Eu quero que elas escrevam histórias incríveis, épicas, de romance, de aventura, de paixão pela vida. Recebi essa missão do homem que mais me amou no mundo, e que tem uma marca permanente nas duas mãos…

Coaching, Relacionamentos

Ponto de vista

Eu quero te levar a um lugar especial hoje. E mesmo não sendo um lugar físico, acredito ser uma grande viagem, e de suma importância pra todos que buscam em seus relacionamento, compreensão e harmonia. E pra si mesmo, paz de espírito. Vamos?

O lugar especial que precisamos, na minha opinião, aprender a visitar constantemente, é o “lugar do outro“! Você vai perceber que somente isso vai te tirar do pior lugar que você pode ocupar – a tua zona de conforto. Mas vamos aos termos: Por zona de conforto, quero que você entenda nesse contexto um espaço na sua mente em que você já tem seus conceitos e regras estabelecidas e conhecidas. Independente do que essas informações e conceitos possam gerar de sentimentos em cada um de nós, uma afirmação que podemos fazer sobre este espaço é que a zona de conforto é um espaço estéril!

charge simples e auto explicativa… tantas discussões acabariam se observássemos por outro ângulo!

Assim, o lugar do outro se torna uma oportunidade nova de aprendizado. Ver as coisas de uma nova perspectiva… Pra exemplificar o que estou tentando te dizer, separei imagens do incrível artista inglês Julian Beever (vale a pena pesquisar e se deleitar com a produção dele). O Julian, trabalha nas ruas e calçadas, numa técnica de Chalk art (arte com giz), e usando a anamorfose, criando a ilusão ótica de três dimensões, só que isso só é possível, visto do ângulo certo.

Impressionante como mudar de ângulo transforma a imagem, não é?

Esses desenhos no chão nos fazem pensar na nossa vida cotidiana, como podemos estar deixando de ver algo importante, simplesmente pela falta de “movimentação” emocional, disposição de entender, de buscar compreender certas atitudes dos outros, ou até as nossas próprias atitudes… Temos vivido tão cheios de nossos próprios conceitos que não paramos pra pensar de onde eles vieram, o que nos leva a determinadas conclusões…

o que você está vendo?

Esta é outra imagem que gosto muito… e agora, eu te pergunto: o que você viu, no exato momento em que se deparou com esta figura? Viu o rosto de uma bela jovem, uma imagem suave e romântica? Ou percebeu se tratar de folhas, flores, sendo duas abertas e uma em botão, com uma borboleta sobrevoando? O que somos, o que enxergamos, faz parte de uma construção que tem suas bases nas nossas experiências de vida, nas pessoas com as quais convivemos, e nas histórias que contamos a nós mesmos. Você enxerga, o que você deseja enxergar naquele momento!

Se colocar no lugar do outro, fazer aos outros o que gostaríamos que fosse feito a nós, não é tarefa fácil nem tranquila. Certamente esse tipo de atitude é algo desafiador e exige muito esforço contínuo e prática. Mas entenda, você também viverá melhor! Nossos olhos podem nos aplicar “peças” e nos fazer estar completamente errados ainda que o que vemos seja óbvio. Como na imagem abaixo:

Este não é o cachorro da Daenerys Targaryen!!! Nâo é um cão dragão, se trata de uma daquelas fotos tiradas com timing perfeito e com ângulo certo pra nos fazer duvidar do que nossos olhos vêem.

Viu que a estratégia ” só acredito vendo” nem sempre é a melhor?

O que mostro pra você hoje, é algo que venho praticando. Como já falei, não é fácil, e também acrescento, nem sempre traz paz interior… mas entendi que inquietações interiores fazem parte do meu processo de evolução. Admitir que estou errada não é confortável. Mas me decidi que meu caminho é pra frente, e o crescimento um exercício diário. Nosso prazer não pode permanecer apenas no ” estar certo” mas no aprender. Descobri que o mundo é bem maior e que está disponível. Saibamos desfrutá-lo por completo. Cada um de nós faz seu roteiro, siga a viagem…

Coaching

Sonho e meta!

Olá gente. Tudo bem com vocês?! Quero contar pra vocês uma história pessoal que deixara á muito claro a todos a diferença entre ter sonhos, e ter metas. Um sonho, é um desejo, um anseio, algo que você quer muito, não importando se é algo grande, ou pequeno (até porque, NINGUÉM pode julgar o tamanho dos seus sonhos). Está lá na sua mente, vai e volta de vez em quando, quando você tem contato com algo que te faz relembrar… Nem sempre esse almejado sonho é algo concreto, que dependa em algum grau de você.

É comum as pessoas falarem de sonhos de uma vida inteira… sem nunca ter dado um passo na direção dele!

Uma meta, é um objetivo específico, alcançável ( ainda que seja a longo prazo), que você consegue quantificar ou medir e com prazo definido. Uma meta não fica no plano das ideias. Ela é mais concreta, palpável. E por isso mesmo, é possível se traçar estratégias passo a passo que nos levam ao alcance dela. Em coaching, a partir da definição dessas metas, podemos “desenhar” o mapa da jornada, medir os avanços, determinar o tempo e chegar ao resultado. Percebeu a diferença?

Agora vou te contar um case de sucesso. No início do ano de 2018, fizemos eu, meu marido e nossos filhos, os nossos cartazes de metas ( em outra matéria eu explico como fazemos isso), como é de nosso costume. Até aí, normal. Muita gente faz “promessa de ano novo”. Mas, desde o nome que damos – promessa de ano novo, e cartaz de meta, já é um gatilho mental, para pensar e sentir diferente sobre isso. Concordamos todos que nosso desejo comum era aumentar a família, adotando um filhote!

A partir daí, começou a nossa trilha do sucesso: Começamos a pesquisar qual a raça mais compatível com nosso estilo de vida, definimos o perfil comportamental, o que nos levou a sonhar (isso mesmo, sonhar) com um Golden Retriever. Com essa especificação, selecionamos os canis disponíveis em Brasília, e fizemos visitas. Ao conhecermos o @canilgoldenharpydua, ficamos ainda mais apaixonados e convictos da meta estabelecida.

Um lugar lindo, bem cuidado, espaçoso, onde os donos são veterinários apaixonados pelos Dourados. Promovem Day care além de ter os próprios animais. Super indico.

Com todas as informações dadas pela médica veterinária, inclusive o valor da compra e despesas mensais, iniciamos mais uma etapa da meta familiar. A poupança para o Baruc. Isso mesmo, mesmo antes de ser concebido, nosso filhote tinha um nome escolhido com todo amor, vem do hebraico e significa bem-aventurado, próspero, feliz! Fomos informados de quando haveria a próxima cruza, os possíveis pais e ficamos na lista de espera sabendo em quais datas seriam feitos o pagamento em três parcelas: reserva – ao ser confirmada a gestação, escolha – depois de nascidos e avaliados, e retirada – aos dois meses.

cofrinho para aquisição do Baruc – uma meta de família levada a sério

O cofrinho ficava no aparador da sala, e TODOS contribuímos frequentemente pra ele. Aqui aproveito para dizer o quão é importante ensinar aos nossos filhos que metas têm sim um custo. Algumas vezes deixamos de fazer passeios, ou mudamos a programação para colocar dinheiro nesse cofre. Eles depositaram valores retirados das próprias mesadas e fizeram isso com todo prazer, pois ESTÁVAMOS TODOS ENVOLVIDOS EMOCIONALMENTE COM A META. Durante os meses de espera, continuamos lendo sobre a raça, seguindo perfis no instagram e observando no dia a dia como “coincidentemente” encontrávamos cães na rua e nos parques. Claro que não é nenhuma coincidência. A partir do momento que você dá um alvo pro seu cérebro, ele se atenta para tudo o que está relacionado a ele.

Nossa família feliz : Da esquerda pra direita: Bya, Natan, eu, Baruc e Givaldo

Pra nós, foi uma experiência muito rica de aprendizados.E o que eu espero que você aprenda com as informações e minha experiência é que tudo começa sim com um sonho, mas se não virar meta, você corre o sério risco de nunca realizar. Sem as atitudes certas, você pode estar deixando de definir coisas importantes para seu futuro e da sua família também. Não engavete sonhos. Procure ajuda de pessoas capacitadas pra isso. E se achou esse post relevante, comenta aí, sem esquecer de compartilhar com seus amigos!

Te vejo no próximo post… ou na sua próxima meta.

Assuntos gerais

Mais cor na vida

Cores… elas estão por toda parte, nos rodeiam e interferem tanto na nossa forma de sentir e agir, sem que ao menos nos demos conta disso. Mesmo estando acostumados com frases do tipo: “Hoje está tudo azul” pra indicar que a pessoa está feliz e tranquila, ou ” estou verde de fome, ou vermelho de raiva” pra indicar um estado físico, “deu branco” pra esquecimento e a clássica ” a coisa tá preta” para a constatação de um problema sério. Sem esquecer da popular ” amizade colorida” indicando um relacionamento aberto e sem compromisso!

Pois é, elas estão mesmo dominando todos os aspectos da nossa vida e daria pra ficar falando horas sobre a influência das cores… Há muitos livros que tratam do assunto, restringindo a alguma área específica, porque realmente o assunto é vasto, e por acreditar que precisamos saber um mínimo da influência delas nas nossas emoções, é que resolvi separar um tempo pra nossa conversa.


Um arco-íris é um fenômeno óptico e meteorológico que separa a luz do sol em seu espectro contínuo quando o sol brilha sobre gotas de chuva. 

Pra começar, a cor que vemos é a impressão que a luz refletida ou absorvida pelos corpos produz nos olhos. a cor branca poderia ser definida como a união das sete cores do espectro, e o preto, a inexistência delas ou de luz. Os significados e as simbologias que as cores têm, podem variar bastante, de acordo com a cultura, usos e costumes, experiências adquiridas, etc. Mas o fato é que, cada uma delas tem sim, a capacidade de influenciar nossas atitudes e nosso estado de espírito, sendo assim muito útil saber ainda que superficialmente, como isso se dá, até porque o marketing tem se baseado na nossa resposta às cores pra fundamentar suas campanhas, posicionar marcas, atrair tipo específico de público etc.

Achei esse gráfico direto e muito explicativo.Veja a relação das marcas com seu público

A moda segue as mesmas idéias. Pessoas vestidas de tons sóbrios e cores escurasl, tendem a passar mais confiança. O mesmo não aconteceria se fosse um tom vibrante, que demonstra a jovialidade (relacionada tantas vezes a falta de experiência). Lembre-se, você se comunica com as pessoas que te vêem, mesmo antes de falar com elas. As cores escolhidas para o trabalho, passeio, uma reunião ou encontro, podem ser as responsáveis pelo sucesso ou não do evento!

Conjuntinhos ou terninho monocromático transmitem confiabilidade
A ousadia dos tons vibrantes, pode não favorecer no ambiente corporativo

A distribuição equilibrada das cores torna um ambiente atrativo

Não se trata de gostar ou não de determinada cor, mas sim à nossa resposta cerebral a determinado comprimento de onda. Tanto no marketing como em arquitetura, temos uma ferramenta bastante útil na hora de definir as harmonias que guiarão o projeto, baseado nos efeitos que queremos dar aos ambientes. O círculo cromático facilita a separação das cores frias e quentes, cores primárias, secundárias e terciarias e complementares e por ai vai.

Aquele velho conselho ” acrescente mais cor à sua vida” é realmente ótimo. Porque utilizar somente uma cor de preferência, ainda que ela seja agradável, pode ser um “tiro no pé”. Por exemplo, o branco que em geral, tem uma conotação de paz e tranquilidade, pode também passar frieza emocional se não for misturado a outras cores em seus subtons. O improvável pode vir a acontecer com o preto, que seria “duro” e “frio” mas que, acompanhado das peças certas e no estilo adequado, fica muito aconchegante!

Branco total tende para impessoalidade
Sempre clássico, o P&B tem austeridade e aconchego em suas nuances

Tendência atual na arquitetura de interiores, são as bem vindas candy colors! Que se traduzem pelo uso de várias cores em seus tons pastel. Sem contudo tornar o ambiente infantil ( o que aconteceria se usássemos cores primárias misturadas). As cores ditas “calmas” levam mesmo o cérebro a relaxar, os batimentos a estabilizarem e a respiração ficar mais tranquila. Para isso, tons de azul, verde e o lilás, também usualmente ligado à espiritualidade. Para o efeito oposto, vermelhos, laranjas e amarelos (este último responsável pelo estímulo cerebral, portanto bem vindo em ambientes criativos e de trabalho), que vão elevar os batimentos e servir de estímulo. Não esqueça os efeitos sobre a fome. Já reparou nas cores das lanchonetes?

Salinha gostosa pra ficar muito tempo relaxando, não acha?

Entendeu agora porque contemplar o mar te acalma, e porque entrar na lanchonete laranja te dá fome? Saber que o poder das cores é real pode te fazer pensar duas vezes antes de se aproximar ou se afastar de alguém. Use as informações para seu bem, e não seja mais manipulado pelo marketing que nos cerca. Saiba o que você gosta, o que te favorece, decore sua casa com a cor certa nos ambientes adequados (e pensar que já me deparei com quartos laranja!), e desfrute o melhor de uma vida bem colorida! Até o próximo post. :*

Arquitetura e Design

Cada coisa em seu lugar!

Hoje, vamos falar sobre dois assuntos que têm meu coração: design de interiores e leitura. E você pode estar agora se perguntando o que o design de interiores tem a ver com leitura? Tem tudo a ver! Espaços para fins específicos, quando bem projetados, são não somente esteticamente atraentes, mas promovem efeitos psicológicos e físicos para o melhor desempenho de cada atividade a ser desenvolvida no local. É a neuroarquitetura em ação!

No entanto, não vou me deter em aspectos técnicos nem teóricos do assunto nesse momento. Quero mesmo te ajudar a alimentar o seu prazer pela leitura, ou até promover esse hábito saudável, caso você ainda não o tenha. Vamos falar sobre seu cantinho de leitura.

Deu até vontade de entrar nessa foto! Perfeito pra qualquer hora do dia ou da noite.

Um bom local para leitura, tem que ter essencialmente silêncio e boa iluminação. Aliado a isso, o conforto e temperatura agradável, vão te proporcionar mais tempo desfrutando esse momento, sem incômodas dores pelo corpo, sudorese ou arrepios.

Em outro artigo, já destaquei a importância do estímulo da leitura, desde a primeira infância. E uma forma eficaz de fazer isso é tornando esse espaço no quarto dos pequenos um lugar especial. Usar o universo infantil para deixar os espaços aconchegantes é um prazer para mim. Há tanta riqueza nesse universo, que é ainda mais encantador projetar tais espaços.

Aposto que você também esqueceria do mundo num lugarzinho assim!

Mas não são apenas os adultos que podem ter seu lugar especial, de acordo com seu estilo para ficar horas imerso num bom livro. Separei algumas imagens dentre as inúmeras ideias disponíveis na internet, para demonstrar que cantinhos de leitura cabem em qualquer design, espaço ou orçamento.

Viva a reciclagem o o reaproveitamento. Caixotes pintados trouxeram a “vibração”necessária pro espaço.

Há quem tenha salas específicas para isso, uma biblioteca em casa, ou um espaço no escritório. Mas um cantinho no seu cômodo  de preferido ou até um vão em baixo de uma escada, pode se tornar propício para ele. Veja os exemplos:

De uma forma a aproveitar o espaço, temos uma prateleira, poltrona, mesinha e abajur de piso compondo um elegante canto de leitura

O mobiliário básico é: o assento –  que pode ser cadeira, poltrona, sofá, puff, rede, almofadas… e por aí vai. O importante é que atenda à sua ergonomia, ou seja, se adapte bem ao seu corpo, considerando peso, altura e restrições motoras, quando houver. 

Mesmo numa varanda estreita, dá pra se aconchegar numa rede e curtir um bom livro!

Móvel de apoio – que pode ser uma mesa, um banquinho, um espaço na estante, ou qualquer outro em que você possa colocar seu livro e seu chá, café ou água ( pra mais tempo imerso, esses acompanhamentos são super bem vindos).

cantodeleitura leitura Designparaleitura quartoinfantil caintinhodeleitura iluminação Design
O “garimpo”de móveis deixou a varanda cheia de personalidade, e perfeita pra leitura.
Livros à mão e organizados sem comprometer o espaço.

Luminária – É muito importante para não depender exclusivamente da luz natural, que não deve ser de incidência direta. Recomendo modelos com lâmpada LED, pois são frias e não vão influenciar na temperatura do ambiente. Falando em temperatura, em se tratando de luz, opte por luz “morna” ou “quente”. Esses termos referem-se a medição em graus Kelvin. Quanto mais alto, mais branca é a luz. 

Com tantas ideias, agora não dá pra dizer que não pode também ter um espaço desses na sua casa não é? Espero ter te inspirado para começar já a montar seu lugar especial. E vou ter imenso prazer em receber as fotos do seu cantinho, montado a partir das dicas que compartilhei. Não esqueça de também compartilhar essas dicas com alguém que você goste.

Coaching

Crescer é natural

Você já parou pra observar a natureza?  Percebeu a perfeição nos mínimos detalhes do processo de evolução e de equilíbrio entre as espécies? Sempre fui uma pessoa urbana e essa observação acaba ficando um pouco prejudicada quando a gente vive um dia a dia de apartamento, rotina apertada de compromissos, trânsito, espaços de trabalho fechados… 

De lagarta a casulo e o despertar da borboleta monarca.

Não digo que antes era impossível, só que eu não dava a devida atenção, a não ser nos poucos finais de semana que fazíamos uma visita eventual ao parque… A gente perde muitos ensinamentos quando não tem olhos atentos!

Assim como as plantas, os insetos, os pequenos pássaros e animais que tenho observado tem um ciclo, e um movimento constante de crescimento, nós também temos. Fomos projetados biologicamente pra crescer, e fisicamente esse processo não precisa de tanta consciência e intervenção nossa. Mas emocionalmente e intelectualmente, temos que nos envolver, buscar essa evolução.

A cada nova estatura e força, abri-se o caminho para novas conquistas

É sobre esse crescimento que quero falar… Já ouvi muitas vezes a afirmação “crescer dói”. Pessoalmente, não gosto de pensar assim. Considero essa mais uma crença limitante. Quando pensamos que algo pode nos trazer dor, naturalmente vamos evitar isso. Prefiro pensar que, alguns tipos de crescimento exigem esforço. Bem melhor assim, não é?

Crescer é natural, desejado, traz inúmeros benefícios e só poderemos desfrutar o melhor de cada fase de nossas vidas se decidirmos evoluir. O melhor da infância tem uma mentalidade apropriada pra ser vivenciada. O melhor da adolescência e também o melhor da fase adulta! 

Todo relacionamento saudável exige maturidade emocional

Pense nisso. Vamos parar de olhar para trás e achar que o que era bom era ser criança… ou que os tempos da juventude era os de mais alegrias. Não relacione seu crescimento a sofrimento, porque isso não precisa ser verdade. Você pode a partir de hoje, e a cada dia, viver a melhor fase da sua vida, se decidir ter a mentalidade certa pra ela. Se deliberadamente estiver atento ao crescimento que ela exige. Ter a “estatura” condizente com cada posição profissional, ter o “tamanho”compatível com o espaço que o relacionamento amoroso requer… tudo isso demanda autoconhecimento, e objetivo claro

Você pode começar agora, te garanto que será maravilhoso!